quarta-feira, setembro 20, 2017

16.º CFORN - Curso de Formação de Oficiais da Reserva Naval, Jan1970


(Post reformulado a partir de outro já publicado em 12 de Junho de 2010)


Listagem completa do 16.º CFORN.




A foto de família da classe de Marinha do 16.º CFORN na portaria da Escola Naval


Foi o primeiro curso realizado no ano de 1970 que, a exemplo de anos anteriores seria assinalado pela incorporação de dois cursos de formação de oficiais da Reserva Naval.

O 16.º CFORN foi alistado em 21 de Janeiro de 1970 e incorporou 63 cadetes assim distribuídos pelas várias classes: 35 cadetes na classe de Marinha, 1 cadetes na classe de Engenheiros Construtores Navais, 2 cadetes na classe de Farmacêuticos Navais e 25 cadetes na classe de Fuzileiros.




O registo de família da classe de Fuzileiros do 16.º CFORN

1 - José Maria da Costa Vilar Gomes, 2 - Carlos Alberto de Oliveira Quelhas, 3 - Manuel Almeida Efigénio, 4 - Francisco José Bordalo Martins Domingues, 5 - Luís Manuel das Dores Ricardo, 6 - Jaime Manuel Gamboa de Melo Cabral, 7 - Eduardo Rui Gago de Carvalho e Cunha, 8 - Pedro Henrique Malheiro Ribas de Meneses, 9 - Joaquim Borges Aires, 10 - António Manuel Mateus, 11 - Avelino Jorge da Silva Oliveira, 12 - Manuel António Afonso Lopes, 13 - Avelino Fernandes da Silva Mendes, 14 - João Conde Figueiral Rebelo, 15 - António da Silva Garrido, 16 - José Diogo Coelho da Silva Passos, 17 - Manuel Augusto Tavares dos Santos, 18 - Artur Eduardo Chaves da Fonseca, 19 - José Augusto Antunes Capucha, 20 - José Alves Leal, 21 - José Manuel de Oliveira Dias da Silva, 22 - António Carlos Sobral Pinto Ribeiro, 23 - Manuel Júlio de Faria Alcobia Graça, 24 - Francisco Luís Saraiva de Vasconcelos, Em falta - Armando Nogueira Nicolau Espadinha;



Dos cadetes Fuzileiros que, ao longo da 2.º ciclo de instrução do CFORN haviam frequentado o Curso de Especialização em Fuzileiro Especial, 21 foram considerados especializados e portanto aptos a integrar os DFE.

Comandava a Escola Naval o Comodoro Carlos Alberto Teixeira da Silva que, a meio do ano foi substituído no cargo pelo Contra-Almirante Pedro Fragoso de Matos.



O Comodoro Carlos Alberto Teixeira da Silva, Comandante da Escola Naval até 13.2.70 e o Contra-Almirante Pedro Fragoso de Matos que o substituiu no cargo em 26.8.70

Foi Director de Instrução do curso o CTEN Pedro Pinto Basto de Sá e Azevedo Coutinho.




O Director de Instrução, CTEN Pedro Pinto Basto de Sá e Azevedo Coutinho

No final do período de instrução, o Prémio “Reserva Naval” foi entregue ao cadete da classe da classe de Marinha, José Filipe de Melo e Castro Nobre Guedes. Este prémio destinava­-se a galardoar o aluno com classificação mais elevada no conjunto da frequência escolar e da apreciação de carácter militar.



O cadete RN José Filipe de Melo e Castro Nobre Guedes

Durante o ano de 1970, para a prossecução do plano de modernização da Marinha, conjuntamente com a necessidade de reforçar os meios navais empenhados na Guerra do Ultramar, foram aumentados ao efectivo dos navios da Armada as corvetas «General Pereira d’ Eça», «Jacinto Cândido», «João Coutinho» e «Augusto Castilho», os navios-patrulhas «Geba» e «Quanza», e as LFP «Sirius» e «Vega».




O navio-patrulha "Geba" na Base Naval de Lisboa

Em 1971, vieram reforçar aquele dispositivo as corvetas «João Coutinho» e «Honório Barreto», o navio-patrulha «Zaire» e a LDG «Alabarda».

No decorrer do mesmo ano de 1970, foram abatidos ao mesmo efectivo a fragata «Pacheco Pereira», os navios-patrulha «Madeira», «Príncipe» e «S. Tomé» e o navio-hidrográfico «Almirante Schultz».

Já em 1971, seguiram o mesmo caminho a fragata «Nuno Tristão», o caça-minas «Santa Maria», o navio-patrulha «Santo Antão» e a LFP «Tete».



Em cima: Carlos Marques da Silva – LFP «Marte», Emídio Infante Pedroso – LFP «Altair» e Fausto Hidalgo do Nascimento – LFP «Aldebaran»
Em baixo: Francisco Picão Barradas – LFP «Alvor» e José Nobre Guedes – LF «Albufeira»




Muitos dos oficiais da Reserva Naval deste curso desempenharam missões e viriam a fazê-lo em navios, quer nos entretanto abatidos quer nos aumentados ao efectivo, todos eles tendo representando um papel relevante na História da Reserva Naval.

Em Novembro de 1970 teve lugar a operação “Mar Verde” a Guiné Conakry. Entre as unidades navais participantes, contaram-se as LFG «Orion» (onde embarcou o comandante da operação, o CTEN Alpoim Calvão), LFG «Hidra», LFG «Cassiopeia» e LFG «Dragão». Integraram ainda aquela força as LDG «Bombarda» e LDG «Montante» onde embarcaram mais de 600 homens, entre os quais o DFE 21.

Contrariamente à habitual ida para o Ultramar dos elementos que terminavam as respectivas formações verificou-se que, na data de promoção a Sub-tenente após doze meses de serviço efectivo na Marinha, 22 dos 35 oficiais da classe de Marinha deste curso, ainda não tinham mobilizados.



Juramento de bandeira do 16.º CFORN na parada da Escola Naval

Seguiram para comissões muitos dos seus elementos, como Comandantes, Oficiais Imediatos de navios, Oficiais de Guarnição, integrando Companhias e Destacamentos de Fuzileiros ou Unidades e Serviços em terra, tendo sido designados para prestar serviço em África, ou Continente e Ilhas, os seguintes oficiais:

Guiné (11 Oficiais):
2TEN RN Duarte José de Melo Borges Coutinho, LDG «Alfange»;
2TEN RN Fausto Hidalgo do Nascimento, LDP «Aldebaran»;
2TEN RN Francisco Picão Barradas, LFP «Alvor»;
2TEN RN José Luís Câmara Alves, LFG «Argos»;
2TEN FZE RN Carlos Alberto de Oliveira Quelhas, DFE 13;
2TEN FZE RN Manuel Almeida Efigénio, DFE 13;
2TEN FZE RN Francisco Luís Saraiva de Vasconcelos, DFE 21;
2TEN FZE RN Jaime Manuel Gamboa de Melo Cabral, DFE 21;
2TEN FZE RN José Maria da Costa Vilar Gomes, DFE 8;
2TEN FZE RN Manuel António Afonso Lopes, DFE 22;
2TEN FZE RN Pedro Henrique Malheiro Ribas de Meneses, DFE 22;

Cabo Verde (1 Oficial):
2TEN RN Francisco de Oliveira de Castro Paradela, LF «Dom Jeremias»;




A LFP «Dom Jeremias» em Cabo Verde

Angola (12 Oficiais):

2TEN RN António José Marques Lima Rebelo, LFP «Júpiter»;
2TEN RN Carlos Augusto Escoval Bom, fragata «Alvares Cabral»;
2TEN RN Emídio Infante Pedroso, LFP «Altair»;
2TEN RN José Maria Trigoso Corrêa de Barros, LDG «Ariete»;
2TEN RN Nuno Pizarro de Campos Magalhães, LFG «Centauro»;
2TEN FZ RN António Carlos Sobral Pinto Ribeiro, CF 5;
2TEN FZ RN José Manuel de Oliveira Dias da Silva, CF 5;
2TEN FZE RN António da Silva Garrido, DFE 6;
2TEN FZE RN José Alves Leal, DFE 6;
2TEN FZE RN Armando Nogueira Nicolau Espadinha, DFE 10;
2TEN FZ RN Avelino Fernandes da Silva Mendes, CF 7;
2TEN FZ RN Francisco José Bordalo Martins Domingues, CF 9;




A LFP “Altair” em Angola

Moçambique (12 Oficiais):

2TEN RN António José Coelho da Costa Peça, LFP «Vega»;
2TEN RN Carlos Pedro Amorim Marques da Silva, LFP «Marte»;
2TEN RN José Miguel Bourbon de Sequeira Braga, navio-auxiliar «Sam Brás»;
2TEN RN Manuel Ferrão de Castelo Branco, LFP «Sirius»;
2TEN FZE RN António Manuel Mateus, DFE 7;
2TEN FZE RN Avelino Jorge da Silva Oliveira, DFE 7;
2TEN FZ RN Artur Eduardo Chaves da Fonseca, CF 10;
2TEN FZ RN Eduardo Rui Gago de Carvalho e Cunha, CF 10;
2TEN FZ RN João Conde Figueiral Rebelo, CF 10;
2TEN FZ RN José Diogo Coelho da Silva Passos, CF 2;
2TEN FZ RN Manuel Augusto Tavares dos Santos, CF 2;
2TEN FZE RN Luís Manuel das Dores Ricardo, DFE 5;

Continente, Ilhas e Outras Unidades (27 Oficiais):

2TEN RN António Gualdim Godinho de Queiroz e Melo, DSEC;
2TEN RN António Francisco Lourenço Escudeiro, DSEC;
2TEN RN José Maria Cerqueira Gonçalves, DSEC;
2TEN RN Luís Manuel de Oliveira Calleya, DSEC;
2TEN RN António Joaquim Simões Vasco, Estado-Maior da Armada;
2TEN RN Reinaldo José Fernandes Mendes Barata, Estado-Maior da Armada;
2TEN RN Carlos Manuel Pedro Saraiva Frazão, fragata «Almirante Pereira da Silva»;
2TEN RN João Carlos Durão Lopes Saraiva, fragata «Almirante Pereira da Silva»;
2TEN RN David Manuel Catela Pais Mousinho, LF «Bicuda»;
2TEN RN Fernando Gomes Ferreira dos Reis, navio-patrulha «Porto Santo»;
2TEN RN José Barrera Matos Lima, navio-auxiliar «Stº André»;
2TEN RN José Manuel Pacheco Rego Costa, LF «Azevia»;
2TEN RN José Joaquim Freire Moreira Proença, Base Naval de Lisboa;
2TEN RN José Filipe de Melo e Castro Nobre Guedes, LF «Albufeira»;
2TEN RN José Paulo d'Orey Menano, Comando Naval do Continente;
2TEN RN José António Carvalhão Ferreira Cardoso, draga-minas «Lagoa»;
2TEN RN José de Araújo Guedes, navio-patrulha «Geba»;
2TEN RN Luís Filipe Marinho da Cruz Cardim, Grupo n.º 2 de EA-Escola de Artilharia Naval;
2TEN RN Manuel Miranda Saraiva, fragata «Comandante João Belo»;
2TEN RN Mário Paulo Lopes Travassos Martins, Grupo n.º 2 de Escolas da Armada;
2TEN RN Osvaldo Guerra Rodrigues, Direcção do Serviço de Pessoal – 1.ª Rep.;
2TEN ECN Pedro Eduardo Leal Barbosa Rodrigues, Direcção das Construções Navais;
2TEN FN RN João Manuel Castanheira Belo Martins, Hospital de Marinha;
2TEN FN RN Luís Filipe Ferrão Teodoro, Hospital de Marinha;
2TEN FZ RN Joaquim Borges Aires, Escola de Fuzileiros;
2TEN FZ RN José Augusto Antunes Capucha, Escola de Fuzileiros;
2TEN FZ RN Pelotão de Fuzileiros (não identificado);




A fragata «Comandante João Belo»

A partir de Setembro de 1972, os oficiais do 16.º CFORN começaram a ser licenciados tendo ingressado nos Quadros Permanentes, na classe de Fuzileiros, os 2TEN FZE RN António Manuel Mateus, 2TEN FZE RN José Manuel de Oliveira Dias da Silva e 2TEN FZE RN Carlos Alberto de Oliveira Quelhas, tendo os dois primeiros atingido o posto de capitão de mar-e-guerra. O último foi licenciado por invalidez resultante de acções em campanha.




Fontes:
Texto do autor do blogue, compilado a partir de: Anuário da Reserva Naval 1958-1975, Adelino Rodrigues da Costa e Manuel Pinto Machado, Lisboa, 1992; Dicionário de Navios, Adelino Rodrigues da Costa, 2006; Arquivo de Marinha; Revista da Armada; Fotos de curso cedidas pelo CMG FZ José Manuel de Oliveira Dias da Silva; fotos restantes de arquivo do autor do blogue com cedências de origens diversas;


mls

Sem comentários: