quinta-feira, outubro 19, 2017

17.º CFORN - Curso de Formação de Oficiais da Reserva Naval, Set1970


(Post reformulado a partir de outro já publicado em 30 de Junho de 2010)




Listagem completa do 17.º CFORN.


Foi o segundo curso realizado no ano de 1970, a exemplo de anos anteriores que foi assinalado pela incorporação de dois cursos de formação de oficiais da Reserva Naval.




Em cima, na escadaria da Escola Naval, o 17.º CFORN, num habitual registo de família e, em baixo, uma outra foto de um grupo alargado de cadetes, no decurso da viagem de instrução.



O 17.º CFORN foi alistado em 2 de Setembro de 1970 e incorporou 103 cadetes assim distribuídos pelas várias classes: 32 cadetes na classe de Marinha, 2 cadetes na classe de Médicos Navais, 8 cadetes na classe de Engenheiros Maquinistas Navais, 19 cadetes na classe de Administração Naval, 24 cadetes na classe de Fuzileiros e 18 cadetes na classe de Técnicos Especialistas.

Comandava a Escola Naval o Contra-Almirante Pedro Fragoso de Matos e foi Director de Instrução o Capitão de Mar e Guerra Eugénio Eduardo da Silva Gameiro.




O Contra-Almirante Pedro Fragoso de Matos, Comandante da Escola Naval e o Director de Instrução, Capitão de Mar e Guerra Eugénio Eduardo da Silva Gameiro.

No final do período de instrução, o Prémio “Reserva Naval” foi entregue ao cadete da classe de Engenheiros Maquinistas Navais, Júlio Martins Montalvão e Silva. Este prémio destinava­-se a galardoar o aluno com classificação mais elevada no conjunto da frequência escolar e da apreciação de carácter militar.




O cadete EMQ RN Júlio Martins Montalvão e Silva.

Durante o ano de 1970, para a prossecução do plano de modernização da Marinha, conjuntamente com a necessidade de reforçar os meios navais empenhados na Guerra do Ultramar, foram aumentados ao efectivo dos navios da Armada as corvetas «General Pereira d’ Eça», «Jacinto Cândido», «João Coutinho» e «Augusto Castilho», os navios-patrulhas «Geba» e «Quanza», e as LFP «Sirius» e «Vega». Em 1971, vieram ainda reforçar aquele dispositivo a corveta «Honório Barreto», o navio-patrulha «Zaire» e a LDG «Alabarda».

No decorrer do mesmo ano de 1970, foram abatidos, ao mesmo efectivo, a fragata «Pacheco Pereira», os navios-patrulha «Madeira», «Princípe» e «S.Tomé» e o navio balizador «Almirante Schultz». Em 1971, seguiram idêntico destino a fragata «Nuno Tristão», o caça-minas «Santa Maria», o navio-patrulha «Santo Antão» e a LFP «Tete».




Em cima, António Silva Carneiro - LFP «Urano», António Gravata Filipe - LFP «Pollux»
e António Sevinate Pinto - LFP «Rigel»;
Em baixo, Francisco Cascabulho Tomé - LFP «Saturno», Frederico de Melo Franco - LFP «Vénus»
e Joaquim Barrocas Dórdio - LFP «Marte»




Muitos oficiais da Reserva Naval desempenharam missões e viriam a fazê-lo nestes navios, quer nos entretanto abatidos quer nos aumentados ao efectivo, todos eles tendo representando um papel relevante na História da Reserva Naval.

Em Novembro de 1970, teve lugar a operação “Mar Verde” a Guiné Conakry. Entre as unidades navais participantes, contaram-se as LFG «Orion» (onde embarcou o comandante da operação, o CTEN Alpoim Calvão, LFG «Hidra», LFG «Cassiopeia» e LFG «Dragão». Integraram ainda aquela força a LDG «Bombarda» e LDG «Montante» onde embarcaram mais de 600 homens, entre os quais o DFE 21 e onde estiveram envolvidos cerca de uma dezena de oficiais da Reserva Naval.




No decorrer da viagem de instrução do 17.º CFORN, em Março de 1971, a fragata «Comandante Sacadura Cabral» atracada no porto espanhol de Vigo

Face ao isolamento logístico e às necessidades operacionais no Lago Niassa a Marinha já dispunha nesta época de meios aéreos privativos para operações de reconhecimento, evacuações e transporte de correio ou frescos. As duas aeronaves disponíveis, um Cessna Skyline 182 e um Dornier 27, também foram pilotados por um elemento deste curso, o 2TEN RN António João Vieira Rodrigues.

Ainda uma nota especial para o 2TEN AN RN José António Cordeiro Baptista que prestou serviço no Comando de Defesa Marítima de Macau.




José Luis Meneses Brandão - LFP «Espiga» e Luis Manuel Pinto Pereira - LFP «Arcturus»

Foi também este curso em que, pela primeira vez, foram chamados a desempenhar funções de docentes na Escola Naval alguns oficiais da Reserva Naval oriundos das classes de Administração Naval e Técnicos Especialistas, situação que se repetiria em anos seguintes. Para aquele estabelecimento de ensino, foram nomeados os 2TEN AN José Manuel Gonçalves de Morais Cabral, 2TEN TE RN António Ressano Garcia Lamas e 2TEN TE RN Pedro Manuel Brito da Silva Correia.




Angola, Junho de 1971 - Aspecto de uma exploração petrolífera ao largo de Cabinda.

Apesar da enorme necessidade de Oficiais Subalternos por que passava a Marinha, em Fevereiro de 1972 foram autorizados seis oficiais do 17.º CFORN a exercer funções de assistente no Instituto de Ciências Económicas e Financeiras, ainda que sem prejuízo para o serviço.

Este relacionamento indirecto entre a Universidade e a Marinha, inspirou dezenas de Oficiais dos QP para a inscrição em cursos superiores de diversas universidades, apesar de as frequentarem numa situação de quase clandestinidade.

A partir de Abril de 1973 os oficiais do 17.º CFORN começaram a ser licenciados, tendo ingressado nos Quadros Permanentes os 2TEN FZE RN Francisco Manuel Lhano Preto e 2TEN FZ RN Nelson Cardoso Ribeiro Peres. Ambos ascenderam ao posto de Capitão-de-Mar-e-Guerra.

Contrariamente ao que se passara com o 16.º CFORN, houve grande mobilização dos elementos deste curso como Comandantes, Oficiais Imediatos de navios, Oficiais de Guarnição, integrando Companhias e Destacamentos de Fuzileiros ou Unidades e Serviços em terra, tendo sido designados para prestar serviço em África, ou Continente e Ilhas, os seguintes oficiais:



Bissau - Vista aérea das Instalações Navais de Bissau (INAB) e do Serviço da Assistência Oficinal (SAO).

Guiné (18 Oficiais):

2TEN RN Francisco Almeida d'Oliveira Baptista, LFP «Dragão»;
2TEN RN José António Teodósio Amaro, CDMGuiné;
2TEN EMQ RN Justino Amaro Brito Pombo, CDMGuiné;
2TEN TE RN Firmino Peixoto Coutinho, CDMGuiné;
2TEN RN Luís Manuel de Melo Pinto Pereira, LFP «Arcturus»;
2TEN RN Mário Jorge São Marcos de Almeida Beato, LFG «Cassiopeia»;
2TEN RN Sebastião de Campos Salgado, LDG «Bombarda»;
2TEN FZE RN António Lopes Telo, DFE 8;
2TEN FZE RN Arlindo de Sousa, DFE 8;
2TEN FZ RN Carlos Manuel de Melo Elias da Costa, CF 8;
2TEN FZ RN Nelson Cardoso Ribeiro Peres, CF 8;
2TEN FZ RN Rui Jorge Ferreira Cachado, CF 8;
2TEN FZ RN Rui Machado de Aguiar, CF 8;
2TEN FZE RN Ernesto Manuel Abreu Marques Cruz, DFE 12;
2TEN FZE RN José de Jesus Sousa e Castro, DFE 4;
2TEN FZE RN Max Carvalho Schreck, DFE 13;
2TEN FZE RN Raúl Agostinho Monteiro da Silva Santos, DFE 13;
2TEN TE RN António Fernando Garcia Gromicho, Comando-Chefe das Forças Armadas da Guiné;




Cabo Verde - Vista aérea da ilha do Sal

Cabo Verde (2 Oficiais):

2TEN MN RN José Manuel Brás Nogueira, Comando Naval de Cabo Verde;
2TEN TE RN Francisco Eduardo Moreira da Silva Alves, Comando Naval de Cabo Verde;




Em cima, a LFP «Vénus» em Angola, atracada no porto de Cabinda, em Junho de 1971 e, em baixo, embandeirada no dia da Marinha


Angola (16 Oficiais):

2TEN RN Álvaro Jaime Neves da Silva, navio-patrulha «Mandovi»;
2TEN RN António Manuel Gravata Filipe, LFP «Pollux»;
2TEN RN António Manuel Cordeiro Sevinate Pinto, LFP «Rigel»;
2TEN RN Armando da Fonseca Gouveia Ribeiro, LFG «Pégaso»;
2TEN RN Carlos Alberto Dias Nogueira, LDG «Alabarda»;
2TEN RN Carlos Augusto Mendes Alves, navio-patrulha «Cacine»;
2TEN RN Frederico José de Melo Franco na LFP «Vénus»;
2TEN RN João Joaquim de Sousa Cabrita, Comando Naval de Angola;
2TEN AN RN Dulcídio Terra Marques Pinheiro, Comando Naval de Angola;
2TEN AN RN José Domingos Alves da Silva Neves, Comando Naval de Angola;
2TEN RN José Luís Cardoso de Meneses Brandão, LFP «Espiga»;
2TEN RN Rui Alberto Antunes Pais dos Santos, navio-patrulha «Cunene»;
2TEN AN RN Domingos Martins Fernandes Iglésias, CDMSanto António do Zaire;
2TEN FZ RN Alberto José Bento Melo de Carvalho, CF 4;
2TEN FZ RN Joaquim Lopes de Matos, CF 6;
2TEN FZE RN Manuel Joaquim Lima Pereira, DFE 6;



Moçambique - Vista aérea da Estação Radionaval de Lourenço Marques

Moçambique (19 Oficiais):

2TEN RN António Carlos da Silva Carneiro, LFP «Urano»;
2TEN RN António João Vieira Rodrigues, Comando Naval de Moçambique;
2TEN RN Francisco Silvestre Ramos Ferreira, Comando Naval de Moçambique;
2TEN EMQ RN José Garcia Nogueira Reis, Comando Naval de Moçambique;
2TEN RN Francisco Cascabulho Tomé, LFP «Saturno»;
2TEN RN Januário Armando Neves Correia, LFP «Zambeze»;
2TEN RN João António de Sousa Pereira, LDG «Cimitarra»;
2TEN RN Joaquim João Ferreira Barrocas Dórdio, LFP «Marte»;
2TEN RN Luís Francisco Silva, Comando Naval de Moçambique (AV);
2TEN MN RN Armando Torres Abrantes, Comando Naval de Moçambique (AV);
2TEN AN RN Nuno Joaquim de Oliveira Ascensão, Comando Naval de Moçambique (AV);
2TEN AN RN João Pedro Guimarães Cardoso Baldaia, CDM dos Portos do Lago Niassa;
2TEN AN RN José António Cordeiro Baptista, CDM de Porto de Porto Amélia;
2TEN FZ RN Carlos Alberto de Meneses Feio Duro, CF 10;
2TEN FZE RN Francisco Manuel Lhano Preto, DFE 9;
2TEN FZE RN Joaquim Pires dos Santos, DFE 5;
2TEN FZE RN José Henriques Rodrigues Franco, DFE 5;
2TEN FZE RN José Manuel Siguensa de Barahona Fragoso, DFE 3;
2TEN FZ RN José Inácio Gonçalves Mimoso Padre, CF 9;

Continente, Ilhas e Outras Unidades (46 Oficiais):

2TEN RN António José do Carmo Silva, navio-auxiliar «S. Gabriel»;
2TEN RN António Manuel Rogado Salvador Pinheiro, navio-hidrográfico «Almeida Carvalho»;
2TEN RN António Manuel Silva da Gama Pinheiro, Estado-Maior da Armada;
2TEN TE RN José Manuel Amado da Silva, Estado-Maior da Armada;
2TEN RN João Manuel Nogueira Mendes Simões, LF «Azevia»/navio-auxiliar «S. Gabriel»;
2TEN RN Francisco Cardoso Pinto, Grupo n.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN EMQ RN Francisco José Gonçalves Guedes Carvalhal, Grupo n.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN EMQ RN Júlio Martins Montalvão e Silva, Grupo n.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN AN RN Américo Ricardo Bernardo Vaz, Grupo n.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN AN RN João Manuel Saraiva Sinde, Grupo n.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN TE RN Eduardo de Sousa Saraiva, Grupo n.º 1 de Escolas da Armada;
2TEN RN João Francisco Emauz de Vasconcelos Guimarães, Direcção do Serviço de Instrução;
2TEN RN Rui Alberto Aguiar Vieira, Comando Naval dos Açores;
2TEN RN Sebastião Augusto Queiroga Marques de Almeida, fragata «Alm. Magalhães Corrêa»;
2TEN RN Sérgio Manuel Amorim Mitras, Grupo n.º 2 de Escolas da Armada;
2TEN TE RN Manuel Jesualdo Ferreira, Grupo n.º 2 de Escolas da Armada;
2TEN EMQ RN Dionísio Caetano Cardoso, Direcção do Serviço de Pessoal – 2.ª Rep.;
2TEN EMQ RN Manuel Maria Simões Nunes Agria, Direcção do Serviço de Pessoal – 2.ª Rep.;
2TEN EMQ RN João Manuel de Melo Franco, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN EMQ RN Rogério Monteiro Nunes, Direcção do Serviço de Abastecimento;
2TEN AN RN Abílio de Sá Oliveira, CA da Administração Central da Marinha;
2TEN AN RN Filipe de Jesus Pinhal, CA da Administração Central da Marinha;
2TEN AN RN Américo Henrique Rodrigues Ramos dos Santos, DG Serv. de Fomento Marítimo;
2TEN TE RN António Augusto Inglês Baião do Nascimento, DG Serv. de Fomento Marítimo;
2TEN TE RN José Luís Paquim Pereira Coutinho, DGe Serv. de Fomento Marítimo;
2TEN AN RN António José de Castro Bagão Félix, Int.ª dos Serv. de Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN António José Lapido Moreira Rato, Int.ª dos Serv. de Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Carlos Alberto Domingues Ferraz, Int.ª dos Serv. de Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN Jorge Correia da Silva Bártolo, Int.ª dos Serv. de Adm. Financeira da Marinha;
2TEN AN RN José Manuel Gonçalves de Morais Cabral, Escola Naval;
2TEN TE RN António Ressano Garcia Lamas, Escola Naval;
2TEN TE RN Pedro Manuel Brito da Silva Correia, Escola Naval;
2TEN AN RN José Carlos da Silva Pais de Sousa, Direcção das Construções Navais;
2TEN AN RN Vitor Ângelo Mendes da Costa Martins, Direcção das Construções Navais;
2TEN AN RN Pedro Rogério de Azevedo Seixas Vale, Instituto Hidrográfico;
2TEN FZ RN Daniel Henrique Correia Belo, Força de Fuzileiros do Continente;
2TEN FZ RN Fernando de Jesus Torres de Sá, Força de Fuzileiros do Continente;
2TEN TE RN Luís Manuel César Nunes de Almeida, Força de Fuzileiros do Continente;
2TEN TE RN António Bernardo Vieira Pinho de Aguiar, Direcção do Serviço de Armas Navais;
2TEN TE RN Carlos Eduardo de Medina Ribeiro, Direcção do Serviço de Armas Navais;
2TEN TE RN António Simão Carvalho Fernandes, Dir. Serv. de Electricidade e Comunicações;
2TEN TE RN Fernando Carlos Rico Cascais Xavier, Grupo n.º 2 de Escolas da Armada (EAN);
2TEN TE RN João Pedro Latino Tavares, Escola de Fuzileiros;
2TEN TE RN Manuel Sande e Castro Salgado, Direcção de Infra-Estruras Navais;
2TEN TE RN Mário Adriano Fortuna Seabra Moura, Direcção de Infra-Estruturas Navais;
2TEN FZ RN José Nabais Abelho, Pelotão n.º 1 de Fuzileiros (não identificado);


Nota:
Dos 24 cadetes Fuzileiros, Francisco da Silva Antunes e José Pinto do Couto, não concluíram o curso com aprovação pelo que foram abatidos ao efectivo da Reserva Naval.




Fontes:
Texto do autor do blogue, compilado a partir de Anuário da Reserva Naval 1958-1975, Adelino Rodrigues da Costa e Manuel Pinto Machado,Lisboa, 1992; Dicionário de Navios e Efemérides, Adelino Rodrigues da Costa, Edições Culturais da Marinha, 2006; Arquivo de Marinha; Revista da Armada; Texto e Fotos de arquivo do autor do blogue com cedências de origens diversas;


mls

1 comentário:

JOSE CARVALHO disse...

FOI COM INUSITADO PRAZER QUE POR ACASO ENCONTREI ESTE BLOG.
GOSTAVA DE APÓS 39 ANOS PODER AGRADECER O CUIDADO E CARINHO COM QUE FUI RECEBIDO A BORDO DESTE BARCO "ORION" FUI FERIDO EM COMBATE EM JUNHO DE 73 (GADAMAEL PORTO) E EVACUADO NESSE NAVIO DE GUERRA PARA CACINE.FUI TRATADO E APAPARICADO PELOPESSOAL AO SERVIÇO DESSA EMBARCAÇÃO.
HÁ UNS ANOS CONHECI O PEDRO LAURET, E O LEMA SANTOS, EM CONVIVIOS MILITARES.MUITO ME HONRA ELOGIAR PUBLICAMENTE OS COMANDANTES DESSE BARCO QUE EM DESOBEDIÊNCIA A ORDENS DE BISSAU RECOLHERAM OS MEUS CAMARADAS PELAS MARGENS, EM ESTADO DEPLORÁVEL, COMO SABEM, EU FUI UNS DOS QUE AGUENTOU GADAMAEL ANTES DA CHEGADA DOS PÁRAS. JOSÉ CARVALHO, EX FURRIEL MIL OP ESP