quarta-feira, agosto 08, 2018

LFP "Dom Aleixo" - P 1148


Os Oficiais da Reserva Naval na LFP «Dom Aleixo» - P 1148

(Post reformulado a partir de outro já publicado em 8 de Junho de 2011)





A LFP «Dom Aleixo»


Foi construída nos Estaleiros de S. Jacinto em Aveiro e deu o nome à classe «Dom Aleixo». Posta de lado a ideia inicial de seguir para Timor, foi aumentada ao efectivo dos navios da Armada no dia 22 de Dezembro de 1967 e entregue ao primeiro oficial a exercer o comando nesse mesmo dia.

Estas unidades navais tinham as seguintes características gerais:




Até princípio de Abril de 1968 decorreu o período de aprontamento e adestramento da guarnição com algumas deficiências, pelas constantes reparações a que o navio esteve sujeito, quer no Arsenal do Alfeite quer nos estaleiros responsáveis pela construção, em Aveiro.

Houve que modificar a posição dos escapes dos motores principais e auxiliares, alterar o sistema eléctrico de iluminação e o sistema de descarga de água dos motores.

Com o apoio da fragata «Diogo Gomes», largou de Lisboa em 10 daquele mês rumo a Cabo Verde, juntamente com a LFP «Dom Jeremias», tendo aportado a S. Vicente em 18 de Abril depois de escalarem o porto do Funchal.

Permaneceu em missões de fiscalização naquele arquipélago durante cerca de 30 meses, até ao último trimestre de 1970. Regressou a Lisboa, novamente na companhia da «Dom Jeremias», em 27 de Outubro daquele ano.

Os anos de 1971 e 1972 passou-os, na sua maior parte, no Arsenal do Alfeite, a fim de efectuar grandes reparações, largando esporadicamente para efectuar experiências de máquinas, leme e de outras estruturas.

Após o final deste último ano desempenhou missões de fiscalização da pesca na costa continental portuguesa, nomeadamente ao longo da costa algarvia, tendo voltado ao Arsenal do Alfeite em 4 de Dezembro de 1973 para novas reparações e calibrações. Regressou à costa algarvia em 22 de Abril de 1974 onde continuou a desempenhar missões de fiscalização da pesca.

A partir de 1976 foram-lhe atribuídas missões hidrográficas e oceanográficas. Em 1988 e 1989 esteve em missão o arquipélago da Madeira. Em 30 de Abril de 1996 passou ao estado de desarmamento e foi abatida ao efectivo da Armada em 31 de Julho de 1997.

Durante todo o período em que esteve operacional foram comandantes da LFP «Dom Aleixo» os seguintes oficiais:

Reserva Naval:

2TEN RN José Manuel da Conceição Grade, 10.º CFORN, 22Dez67/24Nov69;
2TEN RN Joaquim Manuel Nunes Serra, 14.º CFORN, 24Nov69/18Out71;
2TEN RN Carlos Augusto Fernandes Lopes, 18º CFORN, 18Out71/02Out73;
2TEN RN João Rodrigues de Oliveira, 22.º CFORN, 02Out73/01Set75;
2TEN RN Eurico Teixeira Ladeira, 23.º CFORN, 02Set75/26Mar76;
.............................................................
2TEN RN Jorge Filipe Ramos Silva Guerreiro, 29.º CFORN, 13Set79/05Set80;
2TEN RN Manuel Augusto Moutinho da Silva, 31.º CFORN, 05Set80/09Set81;
2TEN RN Carlos Manuel de Abreu Matias Ângelo, 34.º CFORN, 09Set81/13Abr83;
2TEN RN Helder António Carrilho Figueiras , 38.º CFORN, 13Abr83/14Mar84;
2TEN RN Álvaro Fernando G. Amzalak dos Santos, 41.º CFORN, 14Mar84/03Abr85;
2TEN RN José António Raimundo Mendes da Silva, 44.º CFORN, 03Abr85/05Out85;*

Quadros Permanentes:
.............................................................
2TEN António Carlos da Cruz Cordeiro, 26Mar76/15Nov77;
2TEN António Tomé Robalo Cabral, 15Nov77/13Set79;

*A partir desta data e até 1997 não foi possível apurar os comandantes da LFP «Dom Aleixo»





A LFP «Dom Aleixo» a navegar

Navios da mesma classe: LFP «Dom Aleixo», LFP «Dom Jeremias».


Fontes:
Dicionário de Navios & Efemérides, Adelino Rodrigues da Costa, Edições Culturais da Marinha – 2006; Setenta e Cinco Anos no Mar, Lanchas de Fiscalização Pequenas (LFP’s), 16º VOL, 2005, com fotos de arquivo do autor do blogue - Arquivo de Marinha e Revista da Armada;


mls

Sem comentários: