sexta-feira, novembro 03, 2017

Guiné, 1966 - Exercícios de Fuzileiros II


(Post reformulado a partir de outro já publicado em 28 de Julho de 2010, com imagens do filme legendadas)


O pequeno documentário filmado final ilustra um modelo de exercício de fuzileiros que quase se identifica com os de tantas operações efectuadas com os DFE-Destacamentos de Fuzileiros Especiais e LFG–Lanchas de Fiscalização Grandes.

Tinham lugar acções conjuntas em que à unidade naval cabia normalmente a missão de transporte até próximo do local da operação. Efectuado o transbordo para as LDM locais que procediam ao desembarque dos fuzileiros nos locais previstos, garantiam ainda escolta e apoio no local da operação quando e sempre que necessário.

Complementarmente, desempenhavam quase sempre as tarefas de centro de coordenação operacional ou mesmo de CTU (dependendo da antiguidade dos oficiais presentes). No final de cada operação, o regresso a Bissau à base naval fazia-se de modo idêntico, muitas vezes incluindo uma refeição quente ao pessoal envolvido na operação, confeccionada a bordo da LFG participante.






A preparação da operação no INAB – Instalações Navais de Bissau. A faina de carga dos botes de borracha e do equipamento no transporte que conduziria o Destacamento ao cais de embarque.






Passagem pela Avenida Marginal e cais do Pijiguiti






Chegada à ponte-cais da “Scania” transportando pessoal e equipamento






Na ponte-cais em T, várias LDM-Lanchas de Desembarque Médias amarradas de proa para o cais






No cais principal está atracada a fragata «Nuno Tristão»






Depois do embarque efectuado, a LFG «Cassiopeia» realiza a manobra de desacostagem do cais lateral, passando pela frente do cais principal






O Comandante da LFG “Cassiopeia”, 1TEN Pedro Manuel Barreira Pessoa Lopes, cumprimenta regulamentarmente o navio mais antigo, a fragata «Nuno Tristão»






Na ponte, aos comandos da máquinas, o 2Sarg ACM Feliz Santos Serra executa as instruções recebidas do comando






O 2Sarg A Vitor Clemente da Silva, também fiel de bordo, efectua uma rotina de verificação das peças Bofors de 40 mm com o pessoal artilheiro






Preparando os cunhetes de munições de 40 mm






Os helicópteros da FAP que participam da operação, em voo de apoio próximo






A LDM efectua a manobra de atracação à LFG para ser efectuado o transbordo






O Destacamento de Fuzileiros Especiais efectua o transbordo de pessoal, armamento e equipamento para a LDM





A LFG «Cassiopeia» mantém-se a pairar na zona onde decorre a operação






Início do desembarque






Depois do desembarque a acção dos fuzileiros já em terra





Fontes:
Filme editado e montado pelo autor do blogue a partir de cópia de filme gentilmente cedida pela Escola de Fuzileiros, originalmente filmada com a colaboração da Marinha; texto do autor;


mls

Sem comentários: