quinta-feira, novembro 17, 2016

Reserva Naval... um Legado, uma História!



A LFG "Escorpião" em plena navegação ao largo de S.Tomé


Encontram-se decorridos 58 anos sobre o início da contagem crescente de cursos na Escola Naval quando, em 1958, ingressou naquele estabelecimento de ensino superior o 1.º CEORN - Curso Especial de Oficiais da Reserva Naval.

A propósito do escoar deste mais de meio século, ocorre-me a transcrição de alguns parágrafos do Anuário da Reserva Naval, 1958-1975 do capítulo “A Abrir”:

“...A carência de Oficiais aumentara substancialmente e foi na Reserva Naval que a Marinha encontrou a solução que melhor se adequou às suas necessidades específicas em pessoal qualificado.
Os Oficiais da Reserva Naval ombrearam então com os do Quadro Permanente no desempenho de cargos e missões da mais alta responsabilidade militar, na maioria das vezes em situações desconfortáveis, complexas e de elevado risco.
Daí resultou um intenso convívio, um são companheirismo entre homens de formação muito diversa e um mútuo enriquecimento cultural, técnico-profissional e até político, que tantas vezes perdurou no tempo e que, no plano dos princípios, continua a inspirar referências e, inclusivé, a ocupar um destacado lugar no imaginário de muitos Oficiais da Armada...”
.

Nem todos tiveram a oportunidade de completar esta travessia temporal, tolhidos no caminho pelo mais temível inimigo da Vida, que a todos embosca em qualquer e inesperado destino último. Cada ausente dos nossos convívios e memórias, simbolizará a passagem de um testemunho a transmitir aos que ficaram, na defesa e conservação dos mesmos valores dessa memória colectiva.

Responsabilidade individual acrescida, a assumir por cada antigo Oficial da Reserva Naval vivo, numa perspectiva de continuidade ao serviço da cidadania representada pela Instituição Marinha a que continuam histórica e afectivamente ligados.

Foram 3.598 os oficiais da Reserva Naval que desfilaram pela Marinha de Guerra ao longo de mais de três décadas.

Entre 1958 e 1975 a Escola Naval formou 1.712 oficiais em 25 cursos das mais variadas classes. Com um intervalo em 1975 em que não houve qualquer curso, entre 1976 e 1992, esse número foi acrescentado de mais 1.886 novos oficiais, correspondentes a 943 cadetes integrados em 41 cursos realizados da Escola Naval e a outros tantos 943 cadetes, em 37 cursos levados a cabo na Escola de Fuzileiros.

Também pela Marinha de Guerra que institucionalmente deu corpo à Reserva Naval, escolheu, formou e treinou os seus Oficiais para o desempenho de tão múltiplas como complexas missões.

E ainda por uma Associação que colectivamente os represente, cuidando de que, institucionalmente, a vontade colectiva dos seus membros expressa nos Estatutos e Regulamentos que aprovaram, sejam garante do exercício pleno dos seus Direitos e Deveres.

A assim não ser, estará em causa o legado histórico e cultural da Reserva Naval, parte importante da História da Marinha de Guerra dos últimos 50 anos.


Manuel Lema Santos, 8º CEORN
1TEN RN,1965-1972
LFG "Orion" Guiné, 1966-1968
CNC/BNL, 1968-1970
EMA, 1970-1972


Fontes:
Anuário da Reserva Naval, 1958-1975, edição e autoria dos Comandantes A. Rodrigues da Costa e Manuel Pinto Machado, 1992; Imagem cedida pelo 2TEN RN Silas Esteves Pêgo, Oficial Imediato da LFG "Escorpião" entre 6Mai68 a 6Abr70

Sem comentários: