sábado, abril 08, 2017

8.º CEORN - Curso Especial de Oficiais da Reserva Naval, 1965



Listagem completa do 8.º CFORN
(clicar)





Em cima, o 8.º CEORN no habitual registo de família na portaria da Escola Naval e, em baixo, a identificação de cada um dos presentes.




Classe de Marinha:

1 - Manuel Alfaia Pinto Pereira; 2 - ­Manuel Sousa Torres; 3 - ­Luís A. Mata de Oliveira; 4 - ­Rogério E. Bordalo da Rocha; 5 - ­Manuel Ferreira Gomes; 10 - José J. Ferreira Martins; 13 - ­Afonso Henriques da Costa; 16 - Abílio Martins Silva; 17 - Manuel Sousa Santos; 19 - ­José P. Cabral Fernandes; 23 - ­José Alcino F. da Costa; 25 - José C. Pereira Marques; 26 - Martinho Pereira Coutinho; 28 - José Manuel Neto Domingues; 29 - Jorge Manuel Calado Marques; 31 - Carlos Alberto Duarte Moura; 37 - ­Manuel Lema Santos; 40 - ­Júlio Ribeiro Coelho; 43 - ­Mário Rui Alves Nunes; 44 - José Maria Correia Sampaio; 45 - Fernando A. Costa Nicolau; 46 - Jorge M. Duarte Pedro; 47 - ­António J. Cardoso da Silva; 49 - Luís A. Santos Pereira; 53 - ­Francisco Sampaio Simões; 59 - José R. Centeno da Costa; 61 ­João Manuel Sousa Dias; 63 - Emídio Aragão Teixeira; 64 - José Tereno Valente; 66 - Carlos Alberto Lopes;

Classe de Construtores Navais:

56 - João Stichaner Lacasta;

Classe de Médicos Navais:

9 - Mário Rocha de Sousa; 15 - ­Agostinho Almeida Santos; 42 - Frederico Silveira Machado; 57 - João C. Nunes Corrêa;

Classe de Administração Naval:

7 - Jorge M. L. Miranda; 14 - António Palma Fernandes; 18 - Alexandre F. Borrego; 20 - ­José António Fragoeiro; 21 - Álvaro Henriques Quintana; 24 - Vítor Manuel Pessoa; 30 - ­José António Silveira Godinho; 52 - Augusto de Athayde Albergaria;

Classe de Engenheiros Maquinistas Navais:

33 - António M. Simões Pereira; 41 - ­Manuel Castro Norton; 51 - ­António P. Costa Quintas; 60 - Fernando Nunes Serra; 62 - Ismael de Oliveira Cavaco;

Classe de Fuzileiros:

6 - Joaquim de Oliveira Branquinho; 8 - António Luís Marinho de Castro; 11 - Luís D. Azevedo Vaquinhas; 12 - Carlos A. Marques Pinto; 22 - Frederico da Luz Rebelo; 27 - Urbano Moreno Marques; 32 - Manuel Renipundo M. Coutinho; 34 - José Manuel Matos Moniz; 35 - Adelino Mendes da Silva; 36 - José Manuel Silva Peixoto; 38 - Pedro Corrêa de Barros; 39 - Eduardo Van Zeller; 48 - Fernando Carvalho Mendes; 50 - Manuel José Santos Pereira; 54 - Paulo Lowndes Marques; 55 - Rui Sousa Eiró; 58 - ­Luis Filipe de Araújo Neves; 65 - João Nuno Belo da Conceição;





Último com esta designação CEORN de «Especial», passou posteriormente a CFORN de «Formação», e criado com base numa directiva emanada em 8 de Julho, iniciou­-se em 9 de Outubro de 1965, integrado na Escola Naval de que era então Director e Comandante o Comodoro Manuel Carlos Sanches.




O Contra-Almirante Manuel Carlos Sanches, Comandante da Escola Naval.

Alistados um total de 68 cadetes – 30 da classe de Marinha, 1 da classe de Construtores Navais, 4 da classe de Saúde Naval, 5 da classe de Engenheiros Maquinistas Navais, 8 da classe de Administração Naval e 20 da classe de Fuzileiros - foi dos mais numerosos cursos incorporado até à altura, resultado de uma política de apoio à manutenção das frentes que, sobretudo em África, exigiam uma mobilização contínua desde o início dos conflitos além ­territoriais. Foi Director de Instrução o CTEN António Seixas Louçã.




O Director de Instrução, CTEN António Seixas Louçã.

O Patrono do curso, de seu nome «Mem de Sá», irmão de Sá de Miranda e também do renascentista Gil Vicente, embora apenas pelo sangue paterno, era licenciado em Direito e cedo chegou ao topo da carreira da magistratura, como Juiz Desembargador.

Nomeado Governador­ Geral do Brasil em 1557, estabeleceu-­se em S.Salvador e procurou normalizar a vida naquele território colonial, degradada pelo jogo e marginalidade, tentando estabelecer normas de conduta adequadas a um ambiente regido por princípios jurídicos.



Em cima, da esquerda para a direita: Augusto Athayde, A. Almeida Santos, Silveira Machado, Silveira Godinho, Castro Norton, Simões Pereira e Mário Rocha de Sousa;
Em baixo, da esquerda para a direita: Manuel Torres, Lema Santos, José Moniz, Ismael Cavaco, João Manuel Lacasta, "Machado", Rui Eiró, Simões Pereira e Nunes Serra.




Após várias lutas internas quer com os indígenas, em que perde o próprio filho, quer com os franceses, que lá tentaram com insucesso estabelecer uma colónia, acaba por conseguir escorraçar definitivamente os franceses no final de vários anos, em 1567.

Cansado e ambicionando o regresso, solicita a sua substituição mas tal não chega a suceder.

Faleceu Mem de Sá em 1572.

A viagem de instrução efectuou-­se nas Fragatas «Diogo Cão» e «Corte Real», comandadas respectivamente pelos CFR Peixoto Correia e CFR Pinheiro de Azevedo. Escalou os Açores, Madeira e Cabo Verde.

O Prémio Reserva Naval foi concedido ao Cadete de Administração Naval, José António da Silveira Godinho.



Entrega do Prémio Reserva Naval.

No dia 29 de Abril de 1966, em cerimónia presidida pelo então Ministro da Marinha, Almirante Fernando Quintanilha Mendonça Dias, realizou-­se o Juramento de Bandeira e a subsequente promoção a Aspirantes.

Quase de imediato, seguiu-­se o destacamento para diversas Unidades e Serviços com especial incidência de rendições no Ultramar.

Foram designados para prestar serviço em África os seguintes oficiais:

Guiné (13 Oficiais):

2TEN RN Abílio dos Santos Martins Silva, LFG «Hidra»;
2TEN RN Jorge Manuel da Silva Calado Marques, LFG «Lira»;
2TEN RN Manuel de Sousa Santos, LFG «Cassiopeia»;
2TEN RN Manuel Lema Pires dos Santos, LFG «Orion»;
2TEN RN Carlos Alberto Lopes, LFP «Canopus»;
2TEN RN Emídio Guilherme Mendes de Aragão Teixeira, LFP "Deneb»;
2TEN RN Manuel Henrique Vieira de Sousa Torres, LFP «Bellatrix»;
2TEN RN António José Cardoso da Silva, NH «Pedro Nunes»;
2TEN RN Afonso Henriques da Costa, CDMGuiné;
2TEN RN José Carlos Pereira Marques, CDMGuiné;
2TEN RN Júli« Conceição Ribeiro Coelho, CDMGuiné;
2TEN AN RN José António de Fátima Fragoeiro, CDMGuiné;
2TEN AN RN Álvaro Rodrigues Quintana, Gabinete Militar do Comandante-Chefe da Guiné



No interior do autocarro no regresso de um período de formação. Da esquerda para a direita: Duarte Moura, Costa Nicolau, Duarte Pedro, Ribeiro Coelho e Aragão Teixeira.

Angola (15 Oficiais):

2TEN RN José Rui Marinho Centeno da Costa, LFG «Escorpião»;
2TEN RN Jorge Manuel de Sousa Duarte Pedro, NH «Carvalho Araújo»;
2TEN RN Rogério Eduardo Bordalo da Rocha, LFP «Fomalhaut»;
2TEN MN RN Frederico Aníbal Saldanha da Silveira Machado, CF 1;
2TEN FZ RN António Luis Marinho de Castro, CF 1;
2TEN FZ RN Joaquim José de Carvalho, CF 1;
2TEN FZ RN Rui Camargo de Sousa Eiró, CF 1;
2TEN MN RN João Carlos Cabral Nunes Corrêa, CF 11;
2TEN FZ RN Frederico da Luz Rebelo, CF 11;
2TEN FZ RN Manuel José Gomes dos Santos Pereira, CF 11;
2TEN MN RN Mário Rocha de Sousa, CF 10;
2TEN FZ RN Adelino Carlos Mendes da Silva, CF 10;
2TEN FZ RN Carlos Alberto Marques Pinto Pereira, CF10;
2TEN FZ RN Paulo Henriques Lowndes Marques, CF 10;
2TEN FZ RN Pedro Manuel de Almeida Corrêa de Barros na CF 10;



Em cima: Durante a viagem de instrução, no Mindelo - S. Vicente de Cabo Verde uma pausa numa visita de exploração, vendo-se junto às viaturas Sampaio Simões e Sousa Dias;
Em baixo: O Ilhéu «Poia da Saloia» à entrada do Porto Grande de S. Vicente, da cidade do Mindelo




Moçambique (9 Oficiais):

2TEN RN José Manuel Neto Domingues, LFP «Algol»;
2TEN RN José Pedro Cabral Fernandes, LFP «Castor»;
2TEN RN Luis Alberto Santos Pereira, Comando Naval de Moçambique;
2TEN FZ RN Eduardo Bello Van Zeller, CF 6;
2TEN FZ RN Joaquim Manuel de Oliveira Branquinho, CF 6;
2TEN RN José Manuel Raposo da Silva Peixoto, CF 6;
2TEN FZ RN Manuel Renipundo Monteiro Coutinho, CF 6;
2TEN FZ Luis Domingos Costa Azevedo Vaquinhas, CF 2;
2TEN FZE RN José Manuel Matos Moniz, DFE 1;



NRP «Corte Real» - No decorrer da viagem de instrução, em Abril de 1966, realizaram-se exercícios de fogo anti-aéreo.

Continente, Ilhas e Outras Unidades (29 Oficiais):

2TEN RN Carlos Albertio Duarte Moura, Instituto Hidrográfico;
2TEN RN Fernando Augusto Antunes da Costa Nicolau, Instituto Hidrográfico;
2TEN RN José Alcino Ferreira da Costa, Instituto Hidrográfico;
2TEN RN Manuel Ferreira Gomes, Instituto Hidrográfico;
2TEN RN Francisco José Sampaio Simões, Estado-Maior da Armada;
2TEN RN Luis Alberto Moura Mata de Oliveira, Estado-Maior da Armada;
2TEN AN RN António Manuel Velhinho Palma Fernandes, Estado-Maior da Armada;
2TEN RN João Manuel Pontes de Sousa Dias, Agrupamentos de Navios-Patrulhas e Draga-Minas;
2TEN RN José Maria Gil Correia Sampaio, Agrupamentos de Navios-Patrulhas e Draga-Minas;
2TEN RN Mário Rui de Freitas Alves Nunes, Agrupamentos de Navios-Patrulhas e Draga-Minas;
2TEN RN Martinho Afonso Pereira Coutinho, Agrupamentos de Navios-Patrulhas e Draga-Minas;
2TEN RN José Joaquim de Sousa Ferreira Martins, LFP «Aljezur»;
2TEN RN José Tereno Valente, DSP-5.ª Rep;
2TEN RN Manuel Alfaia Pinto Pereira, GR n.º 1 EA;
2TEN FZ RN João Nuno Bellegarde Belo da Conceição, GR n.º 1 EA;
2TEN ECN RN João Manuel Monteiro Stichaner Lacasta, Inspecção de Construção Naval;
2TEN MN RN Agostinho Diogo Jorge de Almeida Santos, NA «S. Gabriel»;
2TEN EMQ RN António Pedro Pacheco Costa Quintas, LF «Bicuda»;
2TEN EMQ RN António Manuel Salvador Simões Pereira, LF «Espadilha»;
2TEN EMQ RN Fernando Nunes Serra, NE «Sto André»;
2TEN EMQ RN Ismael Ventura de OLiveira Cavaco, LF «Dourada»;
2TEN EMQ RN Manuel José Pedreira de Castro Norton, LF «Azevia»;
2TEN AN RN Alexandre Ferreira Borrego, Gr n.º 2 EA;
2TEN AN RN Augusto de Athayde Soares de Albergaria, DSP-4.ª Rep;
2TEN AN RN Jorge Manuel Moura Loureiro de Miranda, DSAN;
2TEN AN RN José António da Silveira Godinho, Inspecção de Marinha;
2TEN AN RN Victos Manual da Silva Rodrigues Pessoa, DSA;
2TEN FZ RN Luis Filipe de Azevedo de Araújo Neves, Escola de Fuzileiros;
2TEN FZ RN Urbano de Sousa Moreno Marques, DSP-6.ª Rep;



Em cima: No refeitório da FF «Corte Real», da esquerda para a direita, Calado Marques, Ferreira Martins, Lema Santos, Neto Domingues e A. Martins Silva;
Em baixo: Em pleno alto mar, um exercício de lançamento de cargas de profundidade recortando-se, ao longe, a silhueta da FF «Diogo Cão».




A partir de meados de 1968, a maioria destes oficiais começou a ser licenciada; Manuel Lema Santos, com pedidos de prorrogação de permanência na Marinha, depois de ter desempenhado as funções de ajudante de ordens do Comandante Naval do Continente durante dois anos, e outros dois como oficial-adjunto no EMA, foi licenciado no posto de 1.º tenente em 1972.

Ingressaram nos Quadros Permanentes;

Na classe de Marinha, José Joaquim de Sousa Ferreira Martins;
Na classe de Fuzileiros, José Manuel de Matos Moniz e Adelino Carlos Mendes da Silva;

Decorridos trinta e seis anos desde a data do ingresso na Escola Naval, a Revista da AORN registou a memória do 8.º CEORN, curso que manteve larga participação nas actividades da Associação e encontros diversos ao longo do tempo.

Também aqui expressamos uma justa homenagem e a sentida saudade daqueles que, sempre prematuramente, já não se encontram entre nós, inexoravelmente colhidos pela lei da vida.


Observações:
Os Cadetes da classe de Fuzileiros Fernando Luis de Carvalho Mendes e Jorge Bizarro de Assis Paixão reprovaram no final do curso, motivo por que foram abatidos ao efectivo da Reserva Naval; ainda como instruendo, foi dado como inapto para prestar serviço na Armada, sendo abatido ao efectivo da Reserva Naval, o Cadete da classe de Construtores Navais Luis Leal da Silva, que recebeu guia para o Distrito de Recrutamento e Mobilização de onde tinha vindo;





Galeria de Fotos:





Fontes:
Arquivo de Marinha; Anuário da Reserva Naval, Adelino Rodrigues da Costa e Manuel Pinto Machado, Lisboa, 1992; Dicionário de Navios & Efemérides, Adelino Rodrigues da Costa, 2006; Texto do autor do blogue compilado e corrigido a partir da Revista n.º 12 da AORN - Associação dos Oficiais da Reserva Naval, Dezembro 2000; Fotos de Arquivo do autor do blogue.

mls

2 comentários:

Santos Oliveira disse...

Um excelente Documento para Memória futura.
Parabéns

Abraço
Santos Oliveira

mls disse...

Caro Santos Oliveira,
Grato pela apreciação.
Abraço,
MLS