quarta-feira, julho 05, 2017

Guiné, 1971 - Comboios de Lanchas e Batelões


Guiné, 1971 - Comboios de Lanchas e Batelões

(Post reformulado a partir de outro já publicado em 4 de Julho de 2010)



Em cima a LFP «Procion» e, em baixo, a LDM 311.




Vila Cacheu, S. Vicente, Bissum, Ganturé, Binta e Farim foram outros tantos locais de chegada e partida de combóios de transporte e abastecimento logístico de populações e aquartelamentos no rio Cacheu.

Locais como Teixeira Pinto no rio Mansoa, Porto Gole, Xime e Bambadinca no rio Geba, Bolama, S. João e Buba no rio Grande de Buba, Catió, Cabedú, Bedanda, Impúngeda e Chugué no rio Cumbijã, Cacine e Gadamael no rio Cacine, tiveram significado idêntico.



Uma metralhadora ligeira MG 42 faz fogo de reconhecimento sobre a margem.

Sentiram-no na pele as guarnições de LFG, LDG, LFP, LDM, LDP e também Destacamentos e Companhias de Fuzileiros, naqueles e noutros locais não tão frequentemente lembrados. Também militares de outros ramos das Forças Armadas e populações transportadas.

De um destes combóios com o envolvimento operacional da LFP «Procion» e das LDM 311 e 313, em que embarcou uma equipa de reportagem, aqui deixamos um pequeno apontamento filmado.


Locução de Júlio Isidro.





Fontes:

Filme editado e montado pelo autor do blogue a partir de cópia de filme gentilmente cedida pela Escola de Fuzileiros, originalmente filmada com a colaboração da Marinha.

mls

1 comentário:

Santos Oliveira disse...

Documento vivo, de Memórias vivas.

Esconder a realidade ,não tem ajudado a informar.
Tantos e tantos Documentos Oficiais e Particulares, que andarão escondidos nas velhas Arcas e que tão bem fariam em terapia a favor dos que tiveram de por ali andar.
Ainda lá, na Guiné, tive oportunidade de visionar alguns (Filmes e Fotos Oficiais) e que jamais vieram á luz do dia.

Saudades, também, daquele som característico da MG42.Era reconfortante ouvir aquela cadência de tiro. Aqui se recorda, muito bem, tal som.